12h52

Henkel comemora desempenho no segundo trimestre

América Latina registra crescimento orgânico de 11%

Compartilhe
A Henkel, líder global nas áreas de tecnologia de adesivos e cosméticos, teve crescimento orgânico nas vendas de 3,2%, atingindo 4.654 milhões de euros no segundo trimestre de 2016, com forte evolução da margem EBIT alcançando 17,6%. O resultado por ação preferencial cresceu 8,5%, chegando a 1,40 euro. Os mercados emergentes tiveram significativo aumento orgânico de vendas de 6,1%. As vendas na América Latina alcançaram €266 milhões, o que representa um crescimento orgânico de 11%.
“A Henkel apresentou um ótimo desempenho no segundo trimestre de 2016. Geramos um crescimento orgânico de vendas, apoiado pelo forte desenvolvimento em mercados emergentes e performance positiva em mercados maduros. Também conseguimos aumentar significantemente os rendimentos e a lucratividade. Os rendimentos ajustados por ação preferencial cresceram 8,5%, para 1,40 euro, e o retorno ajustado sobre as vendas cresceu para 17,6%, representando novos níveis recordes para a Henkel. O desenvolvimento bem-sucedido da Henkel foi promovido por suas três unidades negócios, ” declarou Hans Van Bylen, CEO da Henkel. “Gostaria de agradecer nossa equipe global que contribuiu para o bom desempenho no segundo trimestre”.
No segundo trimestre de 2016, a Henkel gerou crescimentoorgânico de vendas – ou seja, ajustadas as taxas do câmbio e de aquisições/desinvestimentos – de 3,2%. Nominalmente, as vendas foram reduzidas em 0,9%, resultando em 4.654 milhões de euros devido ao impacto negativo de 5,3% no câmbio. Todas as unidades – Laundry & Home Care, Beauty Care e Adhesives Technologies - contribuíram para esse desempenho. O lucro operacional ajustado (EBIT – Earnings Before Interest and Taxes) aumentou em 6,6%, passando de 768 milhões de euros para 819 milhões de euros. O lucro operacional reportado cresceu 5,8%, de 715 milhões de euros para 757 milhões de euros. O lucro operacional reportado (margem EBIT) cresceu 1,2 ponto percentual para 17,6%. O retorno ajustado sobre as vendas subiu de 15,2% para 16,3%. O resultado financeiro da Henkel melhorou de -11 milhões de euros no segundo trimestre de 2015 para -1 milhão de euros no mesmo período deste ano. Isso se deve à melhora tanto no resultado dos juros líquidos quanto ao resultado do câmbio. A taxa fiscal relatada foi de 24,3%, enquanto no mesmo trimestre do ano anterior era de 24,6%. O lucro líquido ajustado para o trimestre, após dedução dos juros não-controlados, cresceu 8,8%, de 558 milhões de euros para 607 milhões de euros. A receita líquida reportada para o trimestre subiu 7,7%, de €531 milhões para 572 milhões de euros. Após dedução de 11 milhões de euros, atribuíveis aos juros não controlados, a receita líquida trimestral aumentou para €561 milhões (valor no mesmo trimestre do ano anterior: 521 milhões de euros). Os rendimentos ajustados por ação preferencial (EPS) subiram 8,5%, de €1,29 para €1,40. O EPS reportado subiu de €1,20 para €1,30. O capital operacional líquido relativo às vendas subiu de 1,3 ponto percentual ano após ano para 5,3%. No dia 30 de junho de 2016, a posição financeira líquidada Henkel apresentou um saldo de -118 milhões de euros (31 de dezembro de 2015: 335 milhões de euros). A alteração em comparação ao final de 2015 ocorreu principalmente devido ao pagamento de dividendos e por aquisições.
Compartilhe
Deixe seu comentário
Acesse
Leia também no
Newsletter
Receba no seu e-mail todas as novidades da Revista Distribuição
Facebook Instagram YouTube
Cadastro 5
Cadastro 5
Cadastro 5
Fale com a redação
(11) 5572.1221
Ramal: 206
Publicidade
(11) 5572.1221
Ramal: 210
2016 - 2017. Revista Distribuição. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo | Agência Digital