14h35

Exclusivo: Como a Martin Brower se tornou uma das principais operadoras logísticas do mundo

Em comparação com os países da América Latina, o mercado brasileiro representa 95% dos negócios

Compartilhe
Exclusivo: Como a Martin Brower se tornou uma das principais operadoras logísticas do mundo
[caption id="attachment_31015" align="alignleft" width="200"]Data: 04/06/2013 Local: Osasco - SP. Cliente: Martin Brower. Produto: Banco de imagem. Categoria: Ensaio Assunto: Ensaio para banco de imagem da Martim Brower. Assistente: Leonardo Reis Fotografo: Celso Doni Fotografo: Celso Doni[/caption] Especializada em soluções logísticas para a cadeia de abastecimento, a norte-americana Martin Brower tem trilhado uma rota de sucesso há quase quatro décadas no Brasil. Por aqui, a empresa detém o posto de distribuidora exclusiva de grandes redes no segmento de food service, como McDonald’s, Bob’s e Subway. Seu trabalho garante o abastecimento de restaurantes e redes de cinema com itens que vão de guardanapos a ingredientes de lanches e pratos. Por ano, a MB distribui mais de 503 milhões de caixas de alimentos para mais de 20.400 restaurantes com 67 centros de distribuição. Em solo brasileiro, a companhia tem oito unidades localizadas nas Regiões Sul, Sudeste e Nordeste.
“O Brasil é uma das operações mais importantes da companhia. Em comparação com os países da América Latina, o mercado brasileiro representa 95% dos negócios”, salienta Marcelo Marinis, diretor-geral Brasil da Martin Brower.
Formado em Administração pela FGV – Fundação Getulio Vargas, em Direito pela Universidade de São Paulo e com MBA pela Kellogg School of Management da Universidade Northwestern, Marinis assumiu o cargo em janeiro de 2014 e, desde essa ocasião, acompanha as particularidades do setor logístico no Brasil. O executivo garante que a empresa tem feito a lição de casa no quesito inovação ao desenvolver ferramentas e serviços específicos para [caption id="attachment_31016" align="alignright" width="300"]Data: 04/06/2013 Local: Osasco - SP. Cliente: Martin Brower. Produto: Banco de imagem. Categoria: Ensaio Assunto: Ensaio para banco de imagem da Martim Brower. Assistente: Leonardo Reis Fotografo: Celso Doni Fotografo: Celso Doni[/caption] cada País onde atua.
“Não realizamos apenas entregas, mas também investimos em um relacionamento de longa data com nossos clientes. Isso explica o atendimento que prestamos a nove grandes redes. A qualidade é o ponto de partida no nosso negócio. Temos a responsabilidade de proteger e assegurar que os produtos do fornecedor cheguem intactos ao cliente”, salienta.
A seguir, o diretor-geral responde, com exclusividade para a revista DISTRIBUIÇÃO, a oito perguntas sobre gestão, operação e perspectivas da Martin Brower no Brasil. 1 - Qual é a posição do Brasil na operação mundial da companhia? A Martin Brower é uma empresa bem estruturada, o que nos permite promover um crescimento positivo constante no Brasil. Isso pode ser notado na comparação entre o nosso País e os demais países da América Latina, onde o mercado brasileiro representa 95% dos negócios. Não divulgamos o faturamento por país, mas posso ressaltar o resultado do último ano da operação global, que registrou 24 bilhões de dólares. 2 - Como você analisa a operação logística no Brasil em relação a outros países? Por aqui, tradicionalmente, o que se refere à demanda por serviços é mais barato, e à demanda para produtos, mais caro. No entanto, no maior mercado de alimentação fora do lar – os EUA – ocorre o contrário: o mais caro é o setor de serviços. O Brasil tem suas particularidades, como a deficiência nos modais de transporte. Precisamos criar alternativas para manter o atendimento ao cliente sempre em sintonia com a qualidade e a agilidade, independentemente do que encontramos no meio do caminho. Por isso, o operador logístico deve dominar a realidade da área em que atua e criar estratégias competitivas muito boas. 3 - A MB tem nove clientes no Brasil. Nos próximos cinco anos, essa base deverá aumentar? Não temos a pretensão de atender a muitas redes. Nosso objetivo é ter um grupo de marcas grandes representativas no cenário do food service nacional. Por exemplo, quando pegamos a conta da Subway, ela tinha apenas 87 unidades no Brasil. Hoje tem mais de 2.000. Confira as outras cinco perguntas neste link!
Compartilhe
Deixe seu comentário
Acesse
Leia também no
Newsletter
Receba no seu e-mail todas as novidades da Revista Distribuição
Facebook Instagram YouTube
Cadastro 5
Cadastro 5
Cadastro 5
Fale com a redação
(11) 5572.1221
Ramal: 206
Publicidade
(11) 5572.1221
Ramal: 210
2016 - 2017. Revista Distribuição. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo | Agência Digital