19h23

10 dicas de como dar feedback assertivo para um colaborador

Na maior parte dos casos, é melhor optar por dar o retorno individualmente

Compartilhe
A Estácio realizou mais de 1.400 sessões de treinamento para 140 mil pessoas, incluindo 50 mil voluntários, que atuaram nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Os conteúdos foram desenvolvidos em parceria com o Comitê Rio 2016 e precisavam ser transmitidos para cada turma de forma padronizada. Para essa missão, de proporções inéditas no país, foram destacados 120 docentes. A condução desses professores foi avaliada por profissionais de RH durante todo o período de treinamento, resultando em dezenas de sessões de feedbacks. O treinamento foi avaliado pelos próprios voluntários, que deram nota 4.9 (em um total de 5) - sinal de que os feedbacks funcionaram muito bem. ANTES 1.       Deixar claro, desde o início do projeto, o que a empresa espera do trabalho e da postura do colaborador, para que não haja surpresas no momento do feedback. O combinado não sai caro.
  1. Indicar para o colaborador quais são as normas e padrões da empresa que ele precisa seguir – ou o conteúdo obrigatório de ele abordar em uma palestra, treinamento ou evento.
  2. Perceber se o avaliado está aberto para receber feedback e se aquele dia é o melhor para dar um retorno. Às vezes é melhor esperar um dia ou dois.
  3. Programar o feedback e buscar uma sala de reunião ou um local com o mínimo de privacidade. Na maior parte dos casos, é melhor optar por dar o retorno individualmente, a não ser que seja uma mensagem geral para a equipe.
  4. Acompanhar a apresentação/atuação do colaborador com uma lista prévia dos aspectos a serem avaliados e fazer anotações. Serão úteis para não esquecer de comentar nada durante o feedback.
DURANTE
  1. Começar o feedback ouvindo o colaborador, pedindo que ele emita sua opinião sobre o trabalho, o processo, o que acha e o que sente.
  2. Ressaltar primeiro os pontos positivos do trabalho ou da conduta do colaborador e, depois, indicar o que precisa ser melhorado – ou seja, as questões negativas.
  3. Dar exemplos e sugestões do que o colaborador poderia ter feito em determinadas situações, para ter um melhor resultado.
  4. Utilizar um discurso natural, direto, sem dar muitas voltas. Ser o mais claro possível, para que o colaborador entenda suas mensagens.
  5. Responder pausadamente, manter a tranquilidade e o bom tom, caso o colaborador questione o seu feedback. E não se precipite em responder na hora o que precisa ser pensado. Você pode dizer que precisa de tempo para dar um retorno.
Compartilhe
Deixe seu comentário
Acesse
Leia também no
Newsletter
Receba no seu e-mail todas as novidades da Revista Distribuição
Facebook Instagram YouTube
Cadastro 5
Cadastro 5
Cadastro 5
Fale com a redação
(11) 5572.1221
Ramal: 206
Publicidade
(11) 5572.1221
Ramal: 210
2016 - 2017. Revista Distribuição. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo | Agência Digital