11h46

Black Friday terá número recorde de varejistas participantes

Evento deve ser caracterizada pela multiplicação no número de varejistas participantes e de clientes

Compartilhe
Segundo a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), o programa Black Friday Legal, elaborado para combater as ofertas fraudulentas, tem atraído um número surpreendente de adeptos do varejo on-line, entre grandes, pequenas médias empresa. A estimativa da câmara, inclusive, é de ultrapassar neste ano a quantidade de certificados de procedência emitidos na edição passada do evento varejista. “Em 2013, após toda aquela polêmica, resolvemos criar uma medida que levasse boas práticas sobre o evento para os lojistas. Agora, em 2016, parece que conseguimos superar. O número de empresas adeptas é cada vez maior e isso traz confiança ao consumidor”, explica o presidente da camara-e.net, Leonardo Palhares. No ano passando, de acordo com ele, 120 comerciantes obtiveram a chancela da entidade com a garantia de que as suas promoções eram verdadeiras. Neste ano, a expectativa é de ultrapassar a marca de dois mil certificados. Para Palhares, os lojistas se deram conta de que anunciar uma promoção inexistente não atrai o consumidor e ainda ajuda a defasar a imagem da empresa, que pode até correr o risco de ser processada ou perder direitos. “Se varejistas chanceladas cometerem esse tipo de atitude, têm sua chancela retirada e a denúncia encaminhada aos órgãos competentes, como os de defesa do consumidor e o Procon”, avisa Palhares. A Black Friday deste ano deve contar com um número recorde de participantes. São esperadas que mais de duas mil. Ano passado, 408 lojas – fora as que não anunciaram suas participações – admitiram ter realizado liquidações na data. Segundo um estudo da camara-e.net em parceria com o Sebrae, 20% destes comerciantes viram suas perspectivas de vendas serem superadas na Black Friday do ano passado. Outros 53% afirmam que concretizaram as vendas esperadas e 27% disseram que as saídas não foram como o esperado. Ainda de acordo com o levantamento, em média, o desconto nos preços oferecidos pelas lojas é de 30%. Na edição 2015, a data movimentou mais de R$ 1,5 bilhão, segundo a consultoria especialista em implementação de projetos em comércio eletrônico E-Next. Este ano, a previsão é de superar este montante.
Compartilhe
Deixe seu comentário
Acesse
Leia também no
Newsletter
Receba no seu e-mail todas as novidades da Revista Distribuição
Facebook Instagram YouTube
Cadastro 5
Cadastro 5
Cadastro 5
Fale com a redação
(11) 5572.1221
Ramal: 206
Publicidade
(11) 5572.1221
Ramal: 210
2016 - 2017. Revista Distribuição. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo | Agência Digital