O primeiro lugar para começar a procurar por economia de energia é o rack de compressores, que normalmente é responsável por 30% a 50% do consumo de energia da loja. Vários estudos e experimentos mostraram que para atender à demanda de resfriamento os compressores só precisam executar toda velocidade em cerca de 10% do tempo. No restante do tempo, os compressores podem funcionar a uma velocidade inferior e, ainda assim, entregar a carga térmica necessária. Os conversores de frequência e a otimização da pressão de sucção são algumas das medidas postas em jogo para economizar até 30% na conta de energia. Ao adicionar recuperação de calor para o rack, a economia pode ser ainda maior.

“Há um enorme desperdício de energia do rack de compressores, quando apenas cerca de 30% de sua capacidade instalada é realmente usada para refrigeração. Isso deixa um reservatório de energia inexplorado que pode ser usado para o aquecimento da loja, por água quente ou alimentada na rede de energia do distrito local. Nossa solução Smart Store procura explorar o calor excedente por meio da introdução de recuperação de calor. O retorno da economia de energia normalmente paga o investimento em menos de um ano”, diz Schurmann.