10h57

SONDA lança estratégia para varejo no modelo Retail as a Service

Objetivo da integradora é alinhar-se ao negócio ofertando soluções necessárias para a abertura e sustentação tecnológica para o pleno funcionamento de uma loja

Compartilhe
SONDA lança estratégia para varejo no modelo Retail as a Service

Para apoiar a sua estratégia de verticalização, que passou a ter o segmento de varejo como um dos focos de atuação, a SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, desenvolveu a oferta Retail as a Service, uma solução oferecida como serviço para o segmento e que propõe acelerar o time to market e otimizar os processos de negócios por meio da implementação, suporte e manutenção de infraestrutura tecnológica.

Para liderar esta frente, a SONDA está nomeando uma nova diretoria comercial, comandada por Lilian Aguiar, que atua há 12 anos na companhia. “O varejo, assim como outros setores de mercado, está passando por uma transformação digital que proporciona aos seus clientes uma melhor experiência de compra. E a proposta da SONDA é justamente fornecer a sustentação para este caminho, disponibilizando um pacote de soluções e serviços na modalidade IaaS (infrastructure as a Service), que tem como proposta integrar os universos físico e digital”, comenta Lilian.

O Retail as a Service é composto por cinco módulos: a sinalização digital, que permite a comunicação de ofertas para aumentar o ticket médio; a segurança, que fornece rastreabilidade de ciclos completos de incidentes por meio de áudio e vídeo analytics e centrais de monitoramento; o escritório, que abrange mobilidade, portabilidade, redução dos custos de impressão e suporte de software corporativo; a experiência de compra, que promove a gestão de pontos de venda móveis, de filas e de caixas e, por fim, a conexão por meio de projetos de arquitetura de rede.

“O objetivo é desenhar toda a arquitetura necessária para a abertura de uma loja, fornecendo ferramentas, infraestrutura e soluções para sustentar tecnologicamente a operação para seu pleno funcionamento”, explica Lilian. Segundo a executiva, a proposta também envolve o apoio às atividades de rotina de um estabelecimento, como por exemplo, utilizar as centrais de monitoramento para identificar quando a fila em um ponto de venda está muito longa. O sistema alerta o gestor para que abra um caixa ou disponibilize vendedores com pontos móveis de pagamento, melhorando assim a experiência de compra e satisfação do cliente.

Ainda por meio da central de controle, é possível analisar as áreas com maior tráfego de clientes e implementar telas com descontos nos corredores, o que aumentará a rentabilidade por metro quadrado de área de vendas.

“Os benefícios para as empresas que contratarem o pacote de soluções residem não somente na eficiência crescente, produtividade e rentabilidade por metro quadrado, mas também no apoio à área de TI, que muitas vezes tem uma equipe enxuta para administrar todas as demandas e pode transformar um problema de TI em um problema de negócios. A proposta aqui é beneficiar toda a cadeia do varejista, liberando tempo e recursos para cuidar do foco do negócio”, finaliza Lilian.

Compartilhe
Deixe seu comentário
Acesse
Leia também no
Newsletter
Receba no seu e-mail todas as novidades da Revista Distribuição
Facebook Instagram YouTube
Cadastro 5
Cadastro 5
Cadastro 5
Fale com a redação
(11) 5572.1221
Ramal: 206
Publicidade
(11) 5572.1221
Ramal: 210
2016 - 2017. Revista Distribuição. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo | Agência Digital